Aula # 1 de 10 – Curso Da Vinci de Desenho para Principiantes – Introdução – Sete pontos fundamentais que todo desenhista iniciante deve ter em mente!

Leonardo salientava que o Desenho era a Base da Pintura e do aprender a Ver.

Para o mestre, desenho era muito mais que ilustração, era a chave para entender a criação e a criatividade.

Leonardo Da Vinci

Assim, para aqueles que aspiram ao espírito vinciano, aprender a desenhar é a melhor maneira de aumentar sua capacidade de ver e criar.

Muitas pessoas relutam em tentar desenhar porque estão convencidas de que “não tem jeito para a arte”.

Sei disso porque conheci muitas pessoas assim.

No curso primário, eu tinha “aula de arte” duas vezes por semana. Havia alunos que detestavam essas aulas.

Elas não tinham muito talento e algumas até se encolhiam quando o professor criticava suas tentativas desajeitadas de desenhar um avião ou uma casa.

Cresci certo de que existem pessoas que “Não sabem desenhar, não tem jeito para arte”, e durante muitos anos essa foi a minha crença.

Até que comecei a dar aulas de desenho e comecei a mudar o meu conceito.

Vi pessoas que usavam o desenho apenas como diversão, sem preocupação artística e com isso, ou por causa disso, se desenvolveram de forma fantástica no desenho.

Desenhar realmente é divertido e propicia um extraordinário alargamento da perspectiva de vida.

Esboços de Da Vinci

Os sete pressupostos seguintes irão te preparar para o máximo de satisfação e um progresso acelerado:

# 1. Você sabe desenhar.

Se você é capaz de ver, é capaz de desenhar. Desenhar é simples, natural e divertido. Assim como qualquer outra habilidade, ela requer desejo de aprender, atenção concentrada e prática.

# 2 -O objetivo do desenho é a descoberta.

Os desenhos de Leonardo refletem suas experiências com a visão. São tentativas de descobrir a natureza das coisas. Comece suas experiências de desenho antegozando o prazer da descoberta.

# 3 -Você desenha para você.

Leonardo não desenhava para agradar os outros. Ele desenhava porque gostava de desenhar.

E a julgar pelo fato de que a maioria de seus desenhos foi incluída nos seus volumosos e inéditos cadernos de anotações, ele valorizava o processo de desenhar mais que o produto acabado.

Quando aprender a desenhar sozinho, você vai descobrir que o processo lhe propicia insigths e satisfação mais profundos.

# 4 – É possível que você realmente não saiba como as coisas são.

Para descobrir algo novo, você deve estar disposto a abrir mão do velho. Um dos maiores obstáculos para se desenhar são as imagens substitutas que criamos para as formas das coisas.

“Conheço isso como a palma da minha mão” na verdade significa “Já não olho mais para isso porque criei uma imagem em minha mente que basta”.

Mas se você, agora mesmo, parar e olhar a palma de sua mão direita – a mão com que você faz as coisas – vai ver alguma coisa nova… as minúsculas linhas que formam pequenos padrões reticulares assimétricos.

Ou uma minúscula cicatriz ou sinal, ou as ramificações dos grandes sulcos na pele e como eles se deslocam quando você movimenta os dedos.

Talvez você veja também sutis gradações de cor que não notara antes.

Agora olhe para a sua mão esquerda. Você vê alguma diferença entre as duas mãos?

São esses elementos que perdemos quando apertamos o botão de “replay” em nossas mentes, em vez de atentar para a experiência imediata, como fazia Da Vinci.

# 5 – Ao fazer exercícios de desenho, você deve ignorar o “critico de arte” que há em você.

Esse “crítico de arte” pode ser muito útil quando você vai selecionar seus trabalhos para a próxima exposição, mas para o principiante a critica é prematura.

Alem disso, os artistas experientes sabem que a suspensão do espírito critico é essencial no processo criativo.

Quando estiver fazendo os exercícios seguintes, suspenda seu julgamento sobre a qualidade de seu desenho.

Deixe de lado os rótulos de “bom” e “ruim” e simplesmente desenhe.

# 6 – Estudar desenho ajuda. Quando você teve sua ultima aula de arte?

A menos que tenha demonstrado um talento especial, você deve ter tido sua ultima aula de arte quando tinha dez ou onze anos. Já imaginou se tratássemos as outras matérias da mesma forma?

“Sinto muito, mas você não tem nenhum talento para história, por isso não fará o curso sobre a Idade Média.”

A maioria das técnicas de desenho é simples e fácil de aprender, mas elas exigem pelo menos um pouquinho de estudo.

Assim, a receita para o sucesso no curso Da Vinci de desenho é: disponha-se a aprender, acrescente a isso atenção, prática e seus elementos próprios de auto-expressão, e assim este capitulo dará a você, passo a passo, uma série de instruções para que desenvolva sua capacidade de desenhar e de se deleitar com isso.

# 7 – Desenhar é olhar, durante toda a vida, como se estivesse vendo pela primeira vez.

Artistas “consagrados” estão sempre buscando essa visão desarmada e uma “mente de principiante”.

Se já faz muito tempo que você não desenha, o “artista” em você ainda está jovem, inexperiente, descansado e sem vícios.

Sua “mente de principiante” tornará esse processo de exploração muito mais divertido. Seja paciente consigo mesmo e lembre-se de que o desenho de hoje é um passo para o progresso de amanhã.

Estudos de Leonardo Da Vinci

Na próxima aula vamos falar sobre os materiais que você vai precisar para fazer esse curso.

Deixe o seu comentário ou pergunta para que eu possa fazer desse espaço o melhor possível para o seu aprimoramento no desenho. Valeu?

Grande abraço e vamos desenhar juntos!

E caso você não tenha intendido bem o post, no vídeo abaixo eu vou explicá-lo melhor

Deixe seu comentário ou sua pergunta no espaço abaixo

95% das Pessoas que leram esse artigo, também leram os artigos abaixo:

Preencha os dados solicitados e receba o Seu E-Book Grátis por E-mail agora mesmo! 

Carlos Damasceno

Carlos Damasceno é desenhista profissional e professor de desenho. Especialista em ajudar pessoas a desenvolverem o seu talento para o desenho sem precisarem pagar por curso caros e demorados.

Website: http://comoaprenderadesenhar.com.br/