O Mito do Talento – Só Desenha bem quem nasce com “DOM”. Será?

Dom para Desenho: Por que você deve parar de acreditar nele e o que vai acontecer quando você fizer isso?

Você tem talentoEu não acredito em talento.

Eu não acredito que ninguém nasce com um senso natural de cor, ou com um senso natural de design.

Eu não acredito que ninguém nasce com uma capacidade natural para desenhar.

Ou fazer música, ou jogar futebol, ou qualquer outra coisa. Eu não acredito em talento. Particularmente em relação ao desenho e pintura, acredito que as habilidades que precisamos para produzir belo trabalho são aprendidas e aperfeiçoadas ao longo do tempo, até mesmo pelos ‘grandes mestres’.

Eu acho que os grandes mestres são (ou eram) os grandes por causa de duas coisas: altos níveis de motivação pessoal, que os ajudaram a continuar a trabalhar quando a maioria das pessoas caia no esquecimento, e em segundo lugar, tiveram a sorte de encontrar-se em ambientes artístico ainda na infância.

E a segunda é, provavelmente, o mais revelador.

Mas e os grandes gênios?   Mozart, Picasso?

e quanto aos grandes mestres

Mozart é muitas vezes usado como um exemplo de talento inato. Mas ele nasceu de um pai que não só era compositor, ele também ensinou música. Mozart foi perfurado a partir de uma idade muito jovem por um pai que era obcecado por ver seu filho a ter sucesso.

As primeiras composições de Mozart, muitas vezes apontavam como evidência de sua incrível precocidade e talento, certamente não eram grandes sinfonias e eram muito provavelmente editadas e revisadas por seu pai mais experiente.

Ele não compôs o belo trabalho que nós conhecemos, até que se tornou um jovem adulto, época em que ele já tinha praticado por milhares e milhares de horas.

Picasso é um exemplo similar. Há muitos casos documentados de extremamente grandes empreendedores que nascem em tais ambientes propícios, e muita pesquisa tem confirmado isso. Mas ambientes como esse são raros, e nem todas as pessoas  que felizmente nascem nesse ambiente aproveitam sua boa sorte.

Você vai se libertar por aceitar a responsabilidade por suas próprias realizações

tim-robbins-shawshank-redemption-freedom-wallpaper

A ideia de talento inato é particularmente bem estabelecida nas artes, o que é lamentável para nós desenhista.

Mas não temos aceitar esse conceito.

Aceitando de uma vez que pessoas se tornam grandes artistas ao invés de nascerem grandes artistas, tem dois resultados, um muito sóbrio e outro libertador:

  • Isso significa que todos nós somos responsáveis ​​por nossos próprios níveis de desempenho – pelo menos a uma extensão maior do que nós podemos nos sentir confortável em admitir. Isso é preocupante, porque se nós não somos muito bons no que fazemos então temos que assumir a responsabilidade por esse estado de coisas nós mesmos.
  • Mas, ao mesmo tempo, é libertador, porque isso significa que nós também temos o poder de mudá-lo.

Essa é a posição que eu defendo.

Quando criança, eu era melhor do que a maioria das crianças que eu conhecia isso é verdade, mas isso, de forma alguma é prova do talento inato. Eu desenhei quando eu era pequeno, então eu tive um bom começo, simples assim. Infelizmente, como a lebre, sentei-me e adormeci por um tempo, por muito tempo.

Agora eu estou tentando recuperar o tempo perdido com um montão de outras coisas para lidar ao mesmo tempo, contas e um emprego. Essa é a vida.

Mas atenção: se você acredita que algumas pessoas nascem naturalmente dotadas, então prepare-se para sacrificar algumas de suas vacas sagradas no altar do seu ego. Uma vez feito isso, você vai achar que finalmente está em uma posição para realmente assumir o controle de seu próprio progresso

Sua única limitação é a quantidade de tempo que você tem e o que você escolhe fazer com elehttp://www.dreamstime.com/-image10807223

Eu sei que eu nunca vou ser um Velazquez ou um Veronese. Eles já estavam “Ferraris” em sua adolescência e que eu sou um fusca velho chiando lentamente para subir o morro. Mas isso não importa para mim.

Embora eu saiba que nunca vou chegar perto dessas alturas, mesmo assim ainda há algo que eu posso garantir: na hora que eu me convenço que posso aprender algo e me dedico a isso, eu me torno  muito melhor do que eu era antes.

O que importa para mim é ver o quão longe eu posso ir de onde eu estou hoje, e de onde eu vou estar amanhã. Claro que existem algumas coisas que estão fora de nosso controle, mas não podemos deixar que o que não podemos fazer atrapalhe o que podemos.

Eu estava com duas ideias na mente se deveria ou não deixar os comentários abertos neste post. E decidi deixar aberto, porque eu gostaria de ouvir de você a sua opinião, e eu aprendo muito com os comentários que todo mundo deixa aqui. Mas eu vou dizer isto: eu não quero entrar em uma longa discussão sobre se o talento existe ou não, como pessoas que acreditam que ele existe.

Quanto a mim, eu me recuso a aceitar essa limitação. Eu não vou acreditar que existe um limite para o que eu possa aprender, exceto tempo. Se você acredita que há, então, isso é inteiramente com você, é claro, mas não espere que eu vá discutir com você sobre isso, eu não vou mesmo.

Este site é para pessoas que querem ficar melhor no que fazem, e que acreditam que com a prática, eles podem.a prática leva a perfeição

Agora eu sei por experiência que vai ter momentos em que o meu trabalho vai ficar bem abaixo da média e que pode haver momento em que eu perder a esperança e desistir temporariamente. Tenho crises de depressão que regularmente me persegue (não, eu disse isso?), mas isso não vai me impedir de tentar.

As únicas coisas que podem limitar até onde posso ir a partir daqui é minha própria motivação e a quantidade de tempo que tenho para praticar.

Se você sente o mesmo, então pule dentro, há espaço neste velho fusca para muito mais.

Não parece direito concluir esse post sem adicionar uma imagem de meus desenhos para tentar ilustrar o que disse até agora. Então aqui está um desenho que fiz em 2002 e outro que fiz em 2012. É muito justo uma ilustração que pode mostrar como sempre há progresso com o tempo e a prática.

Valeu? Até mais

Carlos DamascenoDesenho Realista de Retratos a Lápis antes e depois

Deixe seu Comentário

Preencha os dados solicitados e receba o Seu E-Book Grátis por E-mail agora mesmo! 

Carlos Damasceno

Carlos Damasceno é desenhista profissional e professor de desenho. Especialista em ajudar pessoas a desenvolverem o seu talento para o desenho sem precisarem pagar por curso caros e demorados.

Website: http://comoaprenderadesenhar.com.br/